Dúvidas Frequentes

Clareamento Dental

O que é o clareamento dental e como ele funciona?

Clareamento Dentario Clareamento Dentario

O clareamento dental é um dos procedimentos estéticos mais procurados em Odontologia. Um sorriso com dentes mais brancos é mais harmônico e agradável dentro do padrão de beleza atual.
Existem diversas técnicas, equipamentos e agentes clareadores disponíveis no mercado. Atualmente, eu tenho dado preferência para o clareamento dental feito no consultório utilizando os sistemas químicos baseados em peróxido de hidrogênio ativados por um equipamento de luz composta (emissores tipo LED e laser).
O peróxido de hidrogênio, através de sua decomposição química, libera radicais livres para o dente, promovendo a “quebra” das moléculas de pigmento encontradas nos dentes. Esta reação química pode ser acelerada através da luz.
A luz gerada pelo meu equipamento é fria e não provoca danos no dente. Além disso, o laser ajuda a diminuir/ prevenir a sensibilidade dentinária.

Quais as diferenças do clareamento dental feito no consultório em relação ao clareamento dental caseiro?

O clareamento dental feito no consultório permite o controle total do procedimento por parte do profissional. Além disso, existirá um menor tempo de exposição da estrutura dental do paciente com o agente clareador.
No consultório, o dentista protegerá a mucosa dos lábios e bochechas com um afastador labial. Removerá a placa bacteriana através de uma profilaxia com água e pedra pomes e isolará os dentes com uma barreira gengival. Fará a aplicação do produto clareador e a sua ativação com equipamento específico. Após o clareamento, será feito o polimento das estruturas dentais, bem como, a aplicação de flúor. Em média, serão necessárias três consultas de 1 hora cada para o clareamento completo dos dentes. É necessário um intervalo de sete dias entre as consultas citadas.
O clareamento caseiro consiste na utilização de um dispositivo tipo moldeira individual que permitirá o agente clareador ficar em contato com as superfícies dos dentes a serem clareados. Este dispositivo é feito pelo seu dentista após consulta prévia de moldagem das arcadas do paciente. O seu dentista também providenciará o produto clareador a ser utilizado de acordo com o paciente. Usualmente, o paciente dorme com a moldeira e o tratamento dura duas semanas.
Em relação aos resultados obtidos, eu particularmente não acredito que exista diferença entre as duas técnicas.
Inclusive, já houve casos de dentes mais escurecidos em que foram utilizadas ambas as técnicas para o sucesso do procedimento e para atingir a expectativa do paciente.

Quais as principais indicações e contra-indicações para o clareamento dental?

Ele é indicado principalmente para pacientes insatisfeitos com a cor original de seus dentes. Além disso, podemos citar dentes escurecidos pela idade e dentes manchados por cigarro, chá, café e medicamentos.
Ele está contra indicado para pacientes com hipersensibilidade dentinária, pacientes menores de 15-16 anos, alérgicas a qualquer componente da fórmula do agente clareador e pacientes grávidas.
Também faço uma ressalva para que se contra indique o clareamento dental em pacientes que se tratam com isotretinoína (nome comercial Roacutan), devido à possibilidade de reação de fotossensibilidade com a luz do equipamento.

Os produtos utilizados para clareamento dental são seguros para a saúde e para os dentes?

Sim. Os produtos de clareamento dental são seguros e são certificados por órgãos reguladores do Brasil (ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e de outros países como os Estados Unidos (FDA – Food and Drug Administration e ADA – American Dental Association).
Com a supervisão de um dentista, o clareamento dental não prejudicará a sua saúde, não danificará a sua gengiva e não enfraquecerá os seus dentes.

Quais as principais recomendações durante o clareamento dental?

O paciente não deve fumar.
O paciente não deve ingerir alimentos e/ ou bebidas com pigmentos. Por exemplo: vinho tinto, café, chá, Coca-Cola, sucos e molhos.
Deve-se também ter cuidado com o uso do batom.

Considerações finais

1 - Para o sucesso do tratamento, é necessário que o paciente entenda que o tratamento de clareamento dental tem as suas limitações. De acordo com o tipo e coloração dos dentes e o seu grau de escurecimento, o resultado pode variar. Além disso, o dentista deve controlar a expectativa do paciente em casos onde o prognóstico não é favorável.

2 - As restaurações, facetas e coroas não serão clareadas no procedimento. Em alguns casos, após o tratamento de clareamento dental, as restaurações necessitarão ser substituídas para harmonizar o sorriso.

3 - O clareamento dental aumenta a sensibilidade dentinária de forma reversível. Ela é mais aguda nos dois dias iniciais após o procedimento no consultório. O grau de sensibilidade de cada paciente é bastante variável. Pode ser necessária, a aplicação de laser terapêutico ou dessenssibilizante. Também pode ser necessário o uso de analgésicos.

4 - Como a maioria dos tratamentos estéticos, o clareamento dental necessita de manutenção. A recidiva (escurecimento do dente) varia de paciente para paciente. Em média, após dois anos será necessária nova consulta de clareamento dental.

5 - Existem casos, onde somente um dente que foi tratado “canal” está em desarmonia com a cor dos demais dentes. Nesta situação, o procedimento de clareamento dental tem uma técnica diferente e pode ser feito somente no elemento com a cor alterada.

Perguntas e respostas elaboradas pelo Dr. Marcius Angelo Iwai.
O Dr. Marcius Angelo Iwai é especialista em Dentística Restauradora/ Estética Dental e Prótese Dentária. Pós graduação em Implantodontia. Pós graduação em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial.