Dúvidas Frequentes

Cárie

O que é a cárie dental?

Carie Carie

A cárie é uma doença transmissível, infecciosa e multifatorial (causada por diversos fatores). As lesões de cárie se caracterizam pela desorganização da estrutura dental, podendo levar a formação de uma cavidade. O processo da lesão de cárie também pode provocar sensibilidade e dor.
Ao contrário do que muitos imaginam, as bactérias não “comem” o seu dente. Na verdade, elas metabolizam os restos de alimentos da sua boca que produzem ácidos e toxinas. Estes últimos são os responsáveis pela desmineralização/ destruição do seu dente.
Estão envolvidos basicamente para o estabelecimento da doença cárie os seguintes fatores:
- a predisposição do paciente;
- a placa bacteriana (leia mais);
- a dieta do paciente (leia mais);
- a condição de higiene bucal realizada (leia mais).
É importante ressaltar que o dentista deve tratar a doença cárie e seus fatores causadores de uma forma mais ampla dentro de um contexto de promoção de saúde bucal e tendo como o indivíduo o centro do nosso tratamento. Já a conduta para tratar as lesões de cárie é somente local (realização de restaurações), se resume no dente afetado e é somente uma das medidas necessárias no tratamento da doença cárie.
Resumindo, existe uma diferença na terminologia da doença cárie e das lesões de cárie (cavidades nos dentes). Tratar somente as lesões de cárie pode significar somente a reparação dos dentes envolvidos. Pensar na doença cárie como um todo, é controlar os fatores causadores do problema, paralisar a doença e evitar que outras lesões de cárie apareçam no futuro.

Clique nos links abaixo para obter mais informações sobre a Cárie.

Como saber se tenho cárie?

A identificação das lesões de cárie pode ser feita pelo paciente por visão direta. O auto-exame deve ocorrer em local bem iluminado e após remoção da placa bacteriana através de uma higienização bem realizada. Ela se caracterizará por uma cavidade no seu dente. Alterações de cor da estrutura dental ou sensibilidade/ dor nos dentes também podem ser indícios de formação de lesões de cárie.
No entanto, a melhor avaliação da existência da doença cárie é feita pelo dentista. Através do exame clínico e anamnese (questionário/ entrevista feita ao paciente), ele avaliará o “risco de cárie”, o diagnóstico da atividade da doença e a detecção das lesões de cárie.
Além disso, no ambiente clínico, com iluminação de um refletor, remoção da placa bacteriana de forma profissional, remoção da saliva e uso de instrumentos odontológicos específicos, o diagnóstico das lesões será melhor realizado.

Qual é a importância do diagnóstico precoce?

O diagnóstico correto e precoce é fundamental para a paralisação da doença.
No caso de uma lesão de cárie em evolução, devemos interromper o processo de destruição do dente, preservando desta forma a maior quantidade de remanescente dental e consequentemente maior resistência da sua estrutura. Além disso, a evolução da lesão de cárie em direção a polpa (porção vascular e nervosa) do seu dente pode provocar dor e até mesmo a necessidade de tratamento endodôntico (tratamento de canal/ leia mais).
Resumindo: quanto menor a destruição dental por parte da cárie, menor o tamanho da sua restauração e maior a resistência do dente envolvido. Por outro lado, caso a lesão de cárie tenha causado grande destruição do dente, o procedimento restaurador será mais agressivo e o tratamento será mais complexo e oneroso.
Vale ressaltar que a realização de radiografias interproximais (entre os dentes), permite o diagnóstico de lesões cariosas onde o dentista não tem acesso/ visão direta.

Como é feito o tratamento das lesões de cárie?

O tratamento das lesões de cárie é feito pela remoção do tecido infectado através de pontas / brocas e o “motor” do seu dentista. Na maioria das vezes, este procedimento exige a anestesia. Após a remoção do tecido cariado e a identificação por parte do dentista de tecido sadio na cavidade por ele realizada, inicia-se o tratamento restaurador.
O principal material restaurador na atualidade é a resina (material estético). No entanto, em alguns casos, pode se utilizar o amálgama (material cinzento a base de limalha de prata).
Em casos de grande destruição dental, o dentista é obrigado a utilizar restaurações realizadas em laboratórios de prótese. São os casos de onlays (incrustações), facetas e coroas. Os principais materiais utilizados neste caso são as ligas metálicas e a porcelana (cerâmica).

Como faço para prevenir a doença cárie?

São diversas as medidas preventivas:
Ter uma boa higiene dental é fundamental. Vale ressaltar que existe uma técnica correta para a escovação e para o uso do fio dental (leia mais em técnica de higiene bucal). Além disso, não tente fazer a higienização apressadamente. Certamente, você não removerá toda a placa bacteriana desta forma.
Procure evitar as dietas ricas em “açucares”. Doces, bolachas, refrigerantes, bebidas açucaradas e etc. podem ser consumidas, porém com moderação.
Fique atento com a freqüência deste consumo. Isto porque toda vez que ingerimos este tipo de alimento e/ ou bebida, a nossa boca cria um ambiente muito propício para formação de lesões de cárie (pH ácido). Somente após 30 a 60 minutos, a saliva consegue neutralizar o pH bucal. Imagine se você consumir um doce ou um refrigerante a cada 30 minutos... fatalmente, você estará ajudando as bactérias da cárie e prejudicando os seus dentes.
Visite o seu dentista regularmente. No consultório dental, será feito uma avaliação da sua condição bucal e uma limpeza profissional (profilaxia). O seu dentista também deverá ajudá-lo com as orientações corretas sobre os cuidados com os dentes.
Educar o paciente é fundamental!
Vale ressaltar que a prevenção e o controle da doença cárie é o modelo ideal de atuação na odontologia moderna. Avaliando o risco e a atividade da doença em cada paciente, planejaremos a melhor terapêutica de forma individualizada.

Considerações finais

A visão simplista e curativa do paciente associada à prática da odontologia visando simplesmente restaurar as lesões de cárie está ultrapassada nos dias de hoje.
A filosofia do tratamento ideal deve abordar um universo de fatores envolvidos com a doença cárie em cada paciente, com a finalidade de elaborarmos um planejamento personalizado de prevenção, e se necessário um planejamento curativo das lesões preexistentes. Desta forma, tentaremos evitar novas lesões de cárie no futuro e proporcionar uma melhor condição de saúde bucal para o paciente.
Também ressalto a importância na determinação do “tempo de rechamada” (próxima visita) do paciente, onde o cirurgião dentista avaliará a resposta ao tipo de tratamento proposto.

Perguntas e respostas elaboradas pelo Dr. Marcius Angelo Iwai.
O Dr. Marcius Angelo Iwai é especialista em Dentística Restauradora/ Estética Dental e Prótese Dentária. Pós graduação em Implantodontia. Pós graduação em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial.