Dúvidas Frequentes

Implantes Dentários

O que são implantes dentários?

Os implantes dentários são cilindros/ parafusos de titânio colocados cirurgicamente no paciente e que visam uma ancoragem previsível e permanente no osso da maxila e/ ou mandíbula para a posterior reabilitação protética de um ou mais dentes perdidos. Trata-se de uma realidade na Odontologia atual e deve ser sempre discutida como alternativa para restaurar os espaços dos dentes perdidos.

Clique nos links abaixo para obter mais informações sobre Implantodontia.

Por que o uso do titânio nos implantes?

O titânio é o material de escolha para uso nos implantes odontológicos devido as suas propriedades biológicas e mecânicas.
Devido a sua biocompatibilidade, o osso “cresce” na superfície dos implantes dentários e liga-se ao metal (titânio).
O titânio é um material com excelentes propriedades físicas e mecânicas, permitindo que os implantes dentários suportem grandes cargas e esforços mastigatórios.
A tecnologia desenvolvida no tratamento de superfície dos implantes de titânio permitiu uma significativa melhora na sua capacidade de integração com o tecido ósseo.

O que é a osseointegração?

Conforme já explicado, o implante dentário de titânio permite com que o osso “cresça” na sua superfície. Trata-se de uma “ancoragem anquilótica” chamada de osseointegração. A partir desta ligação osso-implante, teremos uma base passível de receber uma prótese dentária, que suportará diversos tipos de cargas, como forças de tensão, compressão e cisalhamento.

Quanto tempo levará um tratamento com o uso dos implantes dentários?

A conclusão de um tratamento dentário com implante(s) é muito variável e dependerá de diversos fatores relacionados ao implante a ser utilizado e ao paciente.
Implantes de titânio com superfície lisa colocados cirurgicamente obtém a osseointegração de 3 a 6 meses. Além disso, devemos imaginar ainda um período de 3 a 4 semanas para a confecção da prótese sobre o implante (tempo estimado para coroa metalocerâmica unitária convencional).
Devido ao tratamento superficial do titânio, os implantes suíços do sistema ITI (International Team for Implantology) - Straumann permitem a instalação da prótese de forma mais rápida, podendo ser “carregados” em menos de 2 meses após a instalação do implante, conforme o caso clínico.
A qualidade e a quantidade de tecido ósseo e tecido mole envolvidos também alteram a abordagem de tempo para a instalação da prótese.
Necessidade de extração dentária previamente a colocação do implante ou necessidade de realização de enxerto ósseo interferem significativamente no período de duração do tratamento.

Obs.: leia mais em enxertos ósseos, implante imediato e carga imediata.

O que são enxertos ósseos?

Em alguns casos, existe a necessidade da realização de enxertos ósseos para a correção/ aumento do volume ósseo da área que será instalado o implante. Resumindo, eles estão indicados para locais com volume ósseo insuficiente (altura e/ou espessura deficiente) e também para melhorar os resultados estéticos e funcionais.
Quando possível, o enxerto é realizado no mesmo momento da instalação do(s) implante(s). Porém, existem casos de enxertos realizados previamente a colocação dos implantes. Nestes casos, devemos esperar a cicatrização óssea que dura em média 4 a 6 meses.

Clique nos links abaixo para obter mais informações sobre Enxerto.

O que é implante imediato?

Implante imediato é a colocação do implante no momento da exodontia do dente “condenado”. Desta forma, haverá a redução de um procedimento cirúrgico e a diminuição do tempo entre a extração dentária e a restauração final.
Nem todos os casos são favoráveis para implantes imediatos. A escolha do sítio ideal para receber o implante no momento da cirurgia da extração dentária depende das características do alvéolo do dente extraído, qualidade e quantidade óssea existente no local e não existir sinais de infecção.
Quando não for possível colocar o implante logo após a exodontia (implante imediato), deveremos aguardar um período de cicatrização de 45 a 90 dias para a instalação do implante.

O que é carga imediata?

Trata-se da instalação da prótese em até 1 semana após a colocação do implante.
A carga imediata não está indicada para todos os casos clínicos e vários fatores são avaliados: estabilidade do implante, a superfície e a geometria do implante (consequentemente, a seleção do sistema e do modelo do implante), a qualidade e quantidade óssea, a união e ferulização dos implantes, o controle das cargas oclusais e a ausência de hábitos deletérios por parte do paciente.
É importante ressaltar que a indicação da carga imediata deve ser bastante precisa para o sucesso do tratamento.

O que é overdenture ou sobredentadura?

São as próteses totais ou parciais removíveis com mecanismos de retenções adicionais em implantes, permitindo uma melhora significativa das condições de estabilidade e retenção das próteses.
Os sistemas de retenção mais comumente utilizados em overdentures são: sistema barra clipe e sistema bola.

Clique no link abaixo para obter mais informações sobre Implantodontia.

É um tratamento doloroso?

Não. Após a anestesia, o paciente não deve mais sentir dor. Porém, trata-se de um procedimento cirúrgico que pode causar algum desconforto de acordo com o caso e/ou o nervosismo e a ansiedade do paciente.
No pós operatório será prescrito toda a medicação para o controle da infecção, inflamação e da dor.

Pode ocorrer rejeição do implante? Existem outras complicações envolvidas com a longevidade dos implantes?

A taxa de sucesso na implantodontia é bastante alta, tornando o procedimento bastante seguro e previsível. Com boas condições de saúde do paciente e com um correto planejamento, as chances de “perda do implante” (rejeição) são mínimas.
Após a instalação da prótese, a principal complicação relacionada aos implantes é a doença periimplantar. Trata-se do processo inflamatório dos tecidos que circundam o implante em função. A ação da placa bacteriana e o traumatismo gerado por cargas oclusais indesejáveis são os principais responsáveis pela doença.
É necessário o estabelecimento de um programa individualizado de medidas profiláticas para garantir a maior longevidade do tratamento executado.
Outras complicações estão relacionadas com afrouxamento de parafuso, fratura de parafuso, da cerâmica, do ponto de solda ou até mesmo do implante propriamente dito.

Existem diversas marcas/ sistemas de implante no mercado? Existem diferenças de qualidade entre elas?

Sim. No mercado, existem diversos sistemas de implantes, tanto nacionais quanto importados. A qualidade e a tecnologia envolvidas na confecção dos diversos sistemas de implantes são significativas e está relacionada diretamente com o sucesso do tratamento.
Para cada caso, devemos ter um planejamento criterioso e individualizado onde a escolha do sistema e do tipo de implante a ser instalado é um fator fundamental.
A clínica odontológica Iwai recomenda os implantes suíços do sistema ITI (International Team for Implantology) – Straumann por se tratar de uma filosofia com mais de 30 anos de experiência na investigação clínica, que resultaram em mais de 3000 publicações científicas independentes, dispondo do sistema de implantes mais bem documentado, clinicamente validado e aprovado na aplicação prática existente no mercado. A tecnologia envolvendo a superfície de implantes (superfície SLA permite um “carregamento” em menos de 2 meses, conforme o caso clínico), geometria de implantes para diversas situações clínicas e os componentes protéticos de altíssima precisão nos dão grande segurança para fazer esta importante indicação/ recomendação.
Logicamente, que outros sistemas de implantes também são utilizados na nossa clínica de acordo com cada caso específico.

Perguntas e respostas elaboradas pelo Dr. Marcius Angelo Iwai e pelo Dr. Lúcio Kanashiro.

O Dr. Marcius Angelo Iwai é especialista em Dentística Restauradora/ Estética Dental e Prótese Dentária. Pós graduação em Implantodontia. Pós graduação em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial.

O Dr. Lúcio Kanashiro é especialista em Implantodontia e Mestre em Prótese Dentária.
O Dr. Lúcio é professor do curso de atualização em implantes na USP e professor dos cursos de especialização em Implantodontia e Prótese Dentária na UNINOVE.